Zé Maria propõe que farmácias recebam remédios vencidos

por Imprensa CML — última modificação 21/09/2017 21h15

Quem tem remédio com prazo de validade vencido ou algo que sobrou de um tratamento específico e não sabe como se desfazer poderá agora dar a destinação correta e sem agredir o meio ambiente por meio da entrega em uma farmácia\drogaria mais próxima da residência. É o que propõe o projeto de lei do vereador José Maria.

De acordo com o instituto legal, os estabelecimentos receberão os medicamentos para fins de descarte ao fabricante dando assim a destinação correta segundo prevê a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) ao estabelecer a logística reversa.

As farmácias não são obrigadas a conceder descontos ou devolução do valor pago pelo remédio com prazo de validade vencido. Fica também a critério do farmacêutico do estabelecimento o armazenamento, a triagem e a frequência de envio aos fabricantes, observadas as disposições em normas especificas.

Afinal o que significa a logística reversa?

A logística reversa é um dos instrumentos para aplicação da responsabilidade compartilhado pelo ciclo de vida dos produtos. A PNRS define a logística reversa como um "instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada. ”

*Com informações do Ministério do Meio Ambiente